top of page

Na decoração, o antúrio pode ser usado tanto como planta de vaso quanto de corte, rendendo belos arranjos tropicais. É uma ótima escolha para presentear homens, por ter um desenho simples e elegante.

Anturio Premium

R$ 90,00Preço
  • Solo

    A primeira preocupação que você deve ter na hora de plantar o antúrio é com o solo.

    Prepare um composto rico em matéria orgânica. Geralmente, uma mistura entre terra comum, substrato e fibra de coco.

    O antúrio pode ser plantado diretamente no solo de jardins e canteiros, assim como também pode ser plantado em vasos e jardineiras. Contudo, nesses casos, é importante garantir um bom sistema de drenagem, garantindo que todo o excesso de água da rega será eliminado.

    Quando as raízes do antúrio começarem a ficar aparentes sobre o vaso é sinal de que está na hora do replantio para um vaso maior. 

    Luz e temperatura

    A quantidade certa de luz e a temperatura em que o antúrio ficará exposto também são fatores determinantes para o desenvolvimento adequado da planta.

    Por se tratar de uma espécie tropical, o antúrio aprecia calor, mas isso não quer dizer que ele adora ficar no sol, pelo contrário. A planta precisa de sombra e luminosidade indireta, ou seja, muita luz, mas sem exposição direta ao sol.

    As temperaturas abaixo dos 20ºC são prejudiciais para os antúrios. Em regiões de clima frio, o mais aconselhável é manter a espécie dentro de casa, protegida dos ventos e do ar frio.

    Uma boa dica é posicionar o vaso pertinho da janela. Mas nunca, em hipótese alguma, coloque o antúrio em um ambiente com ar condicionado.

    Caso resolva plantar o antúrio ao ar livre, verifique primeiro as condições climáticas do local e se a região do plantio fica exposta ao sol ou não. Na dúvida, você pode plantar o antúrio abaixo de plantas maiores, assim garante a luminosidade ideal para a espécie.

    Rega

    A rega, assim como a luz, deve ser constante, mas sem exageros. Lembre-se que antúrios apreciam umidade, no entanto, isso não significa que você precisa encharcar o solo.

    Faça regas regulares sempre que notar a terra seca. Nos meses de verão, as regas provavelmente serão mais frequentes.

    Outra dica é borrifar água nas folhas do antúrio. Faça isso semanalmente e você verá a planta cada vez mais brilhante e viçosa.

    Poda

    O antúrio não precisa de podas. Faça apenas o corte das folhas que estejam secas, mortas ou amareladas. Assim você evita contaminação nas folhas saudáveis.

    Adubação

    A cada três meses ofereça um reforço de vitaminas e nutrientes para o antúrio, usando adubos adequados. Você pode optar por adubos orgânicos e naturais ou por aqueles vendidos em lojas de jardinagem, o mais comum e utilizado para antúrios é o NPK 10-10-10.

    Pragas e doenças comuns

    Mesmo tomando todos os cuidados, o antúrio pode sofrer com pragas e algumas doenças.

    As mais comuns são pulgões, ácaros, cochonilhas, lesmas, caracóis e lagartas.

    Na maior parte das vezes essas pragas podem ser combatidas com receitinhas caseiras simples, como a água com fumo e a água com sabão que devem ser pulverizadas sobre as folhas da planta.

    Outros sintomas de que o antúrio não está bem são as folhas amareladas. Isso tende a acontecer quando a planta está em um ambiente com pouca luz ou também quando o solo está muito molhado. Para resolver o problema, coloque a planta em um local mais iluminado e diminua a frequência das regas.

    Já quando as folhas ficam secas e quebradiças significa que o antúrio está sofrendo com falta de água. Resolva esse problema com regas frequentes e lembre-se também de borrifar água nas folhas, especialmente nos dias mais quentes.

    Entretanto quando notar manchas marrons nas folhas, saiba que o seu antúrio está sendo atacado por fungos. Isso pode acontecer quando a planta recebe mais água do que deveria e pouca iluminação. Para contornar o problema, remova as folhas doentes e aplique fungicidas específicos para plantas.

    A falta de adubo no antúrio pode ser notada na presença de folhas pequenas e que não se desenvolvem. Corrija essa deficiência com adubações periódicas e um solo rico em matéria orgânica.

bottom of page