top of page

Saiba como cuidar do seu Asplênio em casa



A samambaia asplênio é uma planta resistente que não exige muita manutenção. No entanto, para que ela se desenvolva de forma saudável é preciso ficar atento a algumas informações de iluminação, rega e adubação.

  • Iluminação: o asplênio prefere locais com calor e umidade, porém não resiste ao frio e nem ao sol direto nas folhas. Como dica, procure cultivá-lo em local com iluminação indireta;

  • Rega: afinal, quantas vezes regar asplênio? Regue o asplênio de 3 a 4 vezes por semana. O solo da planta precisa estar sempre úmido, por isso é preciso irrigá-lo na medida certa e nunca encharcá-lo. Como dica, use fibra de coco no substrato do vaso, pois isso ajuda na retenção de umidade e drenagem.

  • Adubação: a falta de adubação pode prejudicar o crescimento da sua planta, por isso sempre que necessário realize a adubação do seu asplênio. Para isso use um substrato rico em matéria orgânica, podendo ser composto de uma mistura de composto orgânico, turfa e areia.


É difícil não se encantar com a planta asplênio. Com folhagem marcante verde claro e textura brilhante, o asplênio se torna uma ótima opção para decorar ambientes internos como terraço e varanda que recebem uma boa dose de iluminação natural.

Além da sua beleza exuberante, saiba que o asplênio também tem a capacidade de melhorar a qualidade do ar da sua casa, escritório ou espaço comercial. Então, não perca mais tempo e reserve um espaço para o asplênio no seu imóvel. Conheça de perto as características dessa planta, formas de cultivo e dicas de como usá-la na decoração.


Samambaia asplênio: características e curiosidades

O asplênio, também conhecido como ninho-de-passarinho, samambaia de ninho de pássaro ou asplênio-ninho-de-ave, é uma planta parente da samambaia. De origem asiática, o asplênio apresenta folhas longas (em formato de lança) e brilhantes em tom verde claro, as quais são dispostas em roseta. Seu crescimento é lento e chega a um porte médio onde as folhas podem medir de 30 a 90 cm de comprimento.

Vale mencionar, que devido o asplênio ser um primo da samambaia ele na natureza também cresce preso em troncos de árvores, rochas e demais apoios. Por isso, não confunda-o com plantas parasitas!

A multiplicação do asplênio pode acontecer por meio de esporos ou por divisão da planta mãe.


Conheça os diferentes tipos de asplênio que podem ser encontrados na natureza

Existem diferentes tipos de asplênio que podem ser encontrados na natureza. Confira abaixo algumas das espécies de asplênio (Asplenium) que podem compor a decoração da sua casa.

  • Asplenium nidus: considerada uma das espécies mais comuns, a asplenium nidus apresenta folhas similares ao de uma bananeira. O tamanho de suas folhas pode ficar entre 50 cm e 150 cm de comprimento e chegar até 20 cm de largura.

  • Asplenium crissie: suas folhas lisas, rígidas e ramificadas nas extremidades marcam a identidade dessa espécie, tornando-a única e especial. A asplenium crissie se desenvolve bem em locais com baixa luminosidade e exige pouca manutenção.

  • Asplenium antiquum: também conhecido como asplênio crespo Osaka. Isso porque, suas folhas são longas e crespas. Na natureza, essa espécie pode atingir até um metro e meio de altura.

  • Asplenium australasicum: apresenta folhas predominantemente lisas e em formato de lança, com tamanho de 40 cm a 80 cm de comprimento. Vale ainda comentar que essa espécie foi catalogada pela primeira vez na Austrália, daí o seu nome.




2 visualizações0 comentário

Comentarios


bottom of page