top of page

Planta Lágrima de cristo: em vaso, como cuidar e muito mais!

Lágrima de cristo: uma das mais belas trepadeiras!


Além de serem ótimos vegetais que embelezam para o paisagismo, as trepadeiras são indicadas para esconder problemas de acabamento de certas estruturas, como muros, paredes e colunas. Podem até mesmo serem dispostas rasteiramente ao lado de outras plantas e árvores maiores. Estas possuem estruturas lenhosas ou semilenhosas, ramos que crescem verticalmente ou não, são preenchidas por folhas por todo o seu corpo e muitas vezes até por belíssimas flores. A trepadeira que trataremos nesse artigo é a Lágrima de cristo, uma planta que faz jus ao seu nome no aspecto da delicadeza: produz pequenas e elegantes flores bicolores que podem variar entre os tons de branco, rosa e vermelho. Ela possui um crescimento vagaroso, mas pode chegar aos 4 metros de altura. No entanto, os seus ramos laterais crescem aceleradamente, necessitando de manutenção mensal. Além de ser uma planta de beleza exuberante, a Lágrima de cristo demanda cuidados simples porém muito importantes para que a sua produtividade seja realizada de maneira vistosa e saudável. Descubra sobre tudo isso e ainda mais no artigo a seguir.


Informações básicas da Lágrima de cristo


Nome Científico Clerodendrum thomsonae

Outros nomes Clerodendro-trepador Origem África

Porte 3.0 a 3.6 metros Ciclo de Vida Perene

Floração Primavera e Verão

Clima Equatorial, Mediterrâneo, Subtropical e Tropical

A trepadeira de origem africana faz parte da família Lamiaceae, é classificada como semilenhosa, arbustiva e pode chegar a ter muitos metros de altura, conseguindo circundar uma árvore bem alta. São nos seus finos e flexíveis ramos laterais que crescem as folhas e flores: as primeiras são de formato ovalado, de tom verde escuro; as segundas são vermelhas ou rosadas e envolvidas por um cálice branco, contendo longos estames que saem do seu centro. As flores da Clerodendro-trepador que costumam atrair mamangavas, aves e pássaros, desabrocham nas épocas da Primavera e Verão e não possuem cheiro. De modo geral, é uma planta que se adapta muito bem ao clima tropical brasileiro, já que ela sobrevive em locais quentes e secos de outros trópicos.


Cuidados com a planta Lágrima de cristo


A trepadeira Lágrima de cristo possui características físicas que despertam o desejo de qualquer cultivador de plantá-la. Para que isso aconteça é preciso saber algumas informações essenciais para que esse vegetal se desenvolva de maneira produtiva. Acompanhe as dicas a seguir:

Vasos para plantar Lágrima de cristo

A planta Lágrima de cristo é conhecida por ser uma trepadeira e dessa forma, normalmente é disposta escalando as áreas externas da casa, em muros, paredes, árvores maiores e até rasteiramente ao lado de outras plantas. Contudo, é possível plantá-las em vasos caso você more em locais pequenos, como apartamentos. Como a Clerodendrum thomsonae é um vegetal que cresce exacerbadamente, podendo seus ramos ficarem com cerca de 3 metros de comprimento, priorize vasos grandes para suportar esse ser de grande porte e de material resistente. Para dar um efeito bem bonito no ambiente, é indicado pendurar o vaso nas alturas, com o intuito de os ramos caírem pendularmente.

Iluminação ideal para Lágrima de cristo

A Clerodendrum thomsonae é uma planta trepadeira que como introduz o seu local de habitação, pede muito a iluminação solar. Para que ela apresente flores saudáveis e se desenvolva de maneira produtiva é ideal ser disposta em locais de luz difusa ou direta. Caso você opte em usá-la para decorar muros, paredes e pilastras, ela poderá receber a quantidade de luz que necessita. Por outro lado, se for cultivada em vasos, planeje deixá-la em locais de recebam muita iluminação.


Lugares da casa para deixar a Lágrima de cristo

Por mais que a Lágrima de cristo seja muito utilizada na área externa da casa ou estabelecimento, é possível cultivá-la em vasos de barro, pelo fato de serem mais resistentes. Como os seus ramos têm a capacidade de chegar aos 3 metros de comprimento, planeje dispô-la em jardins verticais. Além de ser cultivada em vasos, elas são tradicionalmente amarradas em muros, paredes, em estruturas de ferro, pátios, terraços e entre outros, onde são denominadas trepadeiras. Essa planta de flores bicolores e delicadas podem dar um efeito especial no ambiente ao forrar esses locais sem muito acabamento estrutural.

Temperatura ideal para Lágrima de cristo

Como se trata de uma planta que precisa ser cultivada na presença de iluminação solar, se você prevê que ela se desenvolve muito bem, em climas e temperaturas mais quentes, você acertou. A Lágrima de cristo é uma planta cultivável em temperaturas entre 16°C e 30°C. Contudo, ela pode ser muito sensível a baixas temperaturas e situações de geada. Além de preferir locais quentes, essa planta gosta de uma umidade relativa do ar que varie entre média e alta. Porém, caso as regas sejam frequentes, ela é capaz de viver em ambientes de baixa umidade.

Rega da Lágrima de cristo

A planta Lágrima de cristo é considerada tolerante e seca e por esse motivo, não demanda uma frequência muito grande de regas. Mas claro, como toda planta é necessário estabelecer limites quando o assunto é irrigação: não pode encharcá-la e nem deixar o substrato extremamente seco. Há duas fases que a Clerodendrum thomsonae pede poucas regas: no período do inverno e em sua fase adulta. Porém, se você está em dúvida em quando molhar essa planta exigente, aqui vai uma dica fácil: sinta a textura do substrato da planta, e caso esteja muito seco, é o momento de regá-la.



Solo ideal para Lágrima de cristo

Por ser uma planta de clima quente, a Lágrima de cristo necessita ser plantada em um solo com boa drenagem, rico em matérias orgânicas, que retenha uma baixa umidade e que seja levemente ácido. Dessa maneira, são ideias solos arenosos misturados com compostos vegetais e animais como farinha de ossos misturados e adubo granulado NPK 10-10-10 (Nitrogênio, Fósforo e Potássio em proporções iguais). Lembre-se de colocar areia como base, para garantir uma drenagem.


Adubos e substratos para a Lágrima de cristo

As adubações e reposições dos nutrientes com os substratos são fundamentais para o crescimento produtivo de qualquer planta. No caso da trepadeira Lágrima de cristo essas renovações são indicadas serem feitas no inverno. O inverno é a época que a planta está em dormência, ou seja, a sua produtividade e crescimento estão baixos. Os composto de folhas e de adubo granulado são os melhores para esse tipo de planta, bastando retirar a terra superficial, depositar a adubação e regá-la.


Manutenção e poda da Lágrima de cristo

A planta Lágrima de cristo é considerada uma trepadeira (e até mesmo, um arbusto invasor) que cresce demasiadamente em um período de um mês. Podendo ter ramos que podem atingir vários metros de altura, a sua manutenção é fundamental para que outros cultivos não sejam invadidos. Geralmente, é indicado que as podas sejam feitas mensalmente, contudo você deve levar em consideração o local que você deseja plantar a Lágrima de cristo. Caso seja em vasos, a manutenção deve ser feita com mais atenção; caso ela esteja trepada em muros e paredes, é possível estender a poda com o fim que ela realize a sua finalidade de cobrir o ambiente.


Pragas e doenças da Lágrima de cristo

As pragas e doenças que mais afetam as trepadeiras são as cochonilhas, os pulgões e as moscas brancas. Tanto as cochonilhas e os pulgões sugam a seiva da planta, fazendo com que as folhas amarelem e caem mortas. Para cessar a presença desses bichinhos basta removê-los com um algodão embebido em álcool. No caso das moscas brancas que sobrevoam a planta e atacam o seu dorso basta ficar atento e espantá-las ou investir um produto específico para eliminá-las.

Propagação e mudas da Lágrima de cristo

O processo de reprodução da Clerodendrum thomsonae pode se dar pelas estacas ou sementes, contudo não é recomendado pela segunda opção, visto que é um processo lento que pode frustrar o cultivador. As estacas são nada menos os ramos da planta que são eliminadas na poda e que podem ser aproveitadas. Para fazer as mudas basta retirar os ramos saudáveis com cerca de 15 centímetros no período da primavera (momento que as flores desabrocham). Depois, enterre metade do ramo em um solo arenoso e regue-o, deixando bem úmido. E por fim, quando for perceptível a presença de brotos transfira a planta em um vaso maior para que ela tenha espaço para se desenvolver.


Replantando a Lágrima de cristo

O replantio da planta Lágrima de cristo é muito simples, bastando repetir o processo do seu cultivo. Prepare uma mistura de solo arenoso com terra orgânica e se for possível adicione um pouco de adubo vegetal ou animal de sua preferência. Depois do solo depositado no vaso ou no canteiro lembre-se de deixá-lo úmido antes de depositar a planta, com o intuito que fique maleável para sua acomodação. Depois de disposta no solo, retorne com a rotina de regas estipulada por você.


Sobre a Lágrima de cristo


Antes mesmo que cultivar uma planta, é interessante procurar saber mais sobre sua simbologia, suas curiosidades e aspectos gerais, visto que isso pode te ajudar a se identificar com ela. Saiba algumas informações interessantes sobre a Lágrima de cristo!


A Lágrima de cristo e sua folhagem

De maneira geral, as plantas que são utilizadas como trepadeiras são constituídas de longos ramos laterais (podem ser presos em árvores ou caírem livremente entorno dos vasos) de cor verde escuros, tendo o seu corpo preenchido de folhas grandes e ovaladas de mesma cor. Porém, no caso da Lágrima de cristo, há a presença ilustre de suas flores. Estas, que são consideradas um ponto de delicadeza no meio dos longos ramos e grandes folhagens ao seu redor. As trepadeiras de modo geral podem produzi-las de várias cores, mas as da Lágrima de cristo são bicolores.

Característica da flor da Lágrima de cristo

As flores do Clerodendro-trepador são pequenas e elegantes, abrigam muita beleza e possuem a tendência de combinar com qualquer ambiente. Estas são tubulares e com longos estames, e ainda protegidas por um cálice. E as cores podem variar entre branco, rosa e vermelho. Além disso, em uma estrutura interna da flor há sementes de cor similar ao do café. Estes exóticos adereços na planta são os que atraem a atenção de agentes polinizadores, que possuem a função de propagar essa espécie vegetal.


Significado do nome

Há duas histórias muito interessantes sobre essa planta de nome tão simbólico. A primeira é que ela teria recebido esse nome pelo fato das sementes ao saírem da carne vermelha do seu fruto se assemelharem com dois olhos sangrando. E a outra história diz que seu nome foi dado em homenagem à esposa de um reverendo chamado William Cooper Thomson, um missionário nigeriano que viveu no século XIX. Ao descobrir essa planta de traços delicados e desconhecida por ele desde então, lhe atribuiu esse nome de espectro religioso.


Dicas e curiosidades da Lágrima de cristo


Faça um pergolado com ela!

Primeiro de tudo, a estrutura chama de pérgula tem como finalidade fazer a cobertura de jardins. São estruturas vasadas que além de proteger as plantas de situações climáticas adversas, são essenciais são pendurar trepadeiras. E a Lágrima de cristo é uma dessas plantas que você não pode deixar de lado na decoração dessa estrutura. Podendo ser amarrada com arames ou barbantes, os ramos compridos dessa planta, que são preenchidos de flores rosadas e avermelhadas no período da primavera é capaz de dar um toque muito especial no ambiente.


É venenosa para animais e crianças?

Diferentemente do boato que circula em torno dessa planta de nome angelical, a Lágrima de cristo não é considerada tóxica pelos especialistas. Talvez, essa intuição tenha sido criada pelo fato dela ser uma planta de cobertura e que pode ser encontrada em diversos lugares. Mas já que não foram relatados casos de envenenamento pela ingestão de flores por crianças e animais domésticos, não se preocupe pois ela não indica nenhum risco.

3 visualizações0 comentário

コメント


bottom of page